Back to origins…

Pronto… Uma devota de produtos e tratamentos modernos de cosmética que sou, fui obrigada a “voltar às origens” para testar mais uma vez a eficácia de um produto que já conheço há muito: o henna. Este corante natural é composto por imensas plantas secas, moídas e já há séculos presente na cultura africana. A título de curiosidade, a composição que consta na embalagem é composta pelas seguintes plantas:  bétula,  urtiga,  chá verde, rosmaninho, tomilho, quinquina e henna. Esta fórmula é completamente livre de oxidantes, amoníacos e agentes químicos.

Existem várias tonalidades disponíveis, desde o louro até ao preto, embora a sua durabilidade não seja tão longa como uma tinta “moderna”, cheia de componentes químicos e nocivos. A grande vantagem deste produto é ser natural e eficaz no fortalecimento do cabelo mais fraco, por exemplo. No meu caso específico, precisava de algo que me desse algum volume extra e tratasse do couro cabeludo mais oleoso, uma vez que tenho o cabelo muito fino e com tendência a sujar-se muito no dia seguinte à lavagem.

O tratamento com henna já não é novidade para mim, uma vez que já o tinha experimentado ainda com o meu cabelo pintado e resultou muito bem. Desta vez optei por uma cor neutra, para dar apenas e só um pouco de brilho, volume e tornar a raiz  mais “levantada”. O segredo deste tratamento é que o mesmo cria uma certa”porosidade” no cabelo mais fino, tornando-o mais abundante e talvez até um pouco mais seco, mas não importa…

1

A mistura é muito fácil de fazer e o pacote de 100g (custou-me na ervanária 8,50€) vai dar para 2 vezes. Normalmente 1 tratamento é suficiente por mês. Assim sendo estamos a falar de um investimento bastante em conta.

Para fazer a mistura basta juntar 1 parte do pó com aproximadamente 3 partes de água quente e misturar muito bem até desfazer os grumos e deixar arrefecer. Aplicar a mesma no cabelo molhado e previamente lavado desde a raiz até às pontas e deixar actuar por um período entre 30 min. a 2 horas, não esquecendo a colocação de uma toca e luvas para não se sujarem.

A parte mais complicada será a lavagem da dita pasta. Preparem-se para gastar imensa água para retirar todos os resíduos. Mas o resultado compensa e bastante.

Depois de secar o cabelo, este não me pareceu ser o meu! Rsrrsrsr. Nunca tive tanto volume na vida! O cheiro natural de ervas vais persistir ainda até à próxima lavagem, mas acreditem que o esforço vale mesmo a pena.  Adorei o seu efeito!